Buscar
  • agenciamade

Depois de perder sua principal aposta para 2016, PT busca alternativa para lograr êxito nas urnas


Com o falecimento do professor Raimundo Lacerda em janeiro deste ano, o Partido dos Trabalhadores (PT) ficou seu sua principal aposta para as eleições municipais em outubro próximo, em Areia Branca. Diante dessa perda inesperada, a sigla está montando uma nova estratégia de trabalho visando assegurar sua participação no pleito eleitoral.

Além de cotado para disputar uma cadeira na Câmara Municipal, o professor Raimundo Lacerda era visto como bom nome para uma composição majoritária. Sobre isso, o partido já vinha conversado com outras siglas que estão com pré-candidaturas a prefeito nas ruas, vendo a possibilidade de aliança onde o PT indicaria o candidato a vice, que nesse caso seria o saudoso professor, que também foi secretário de Educação do município.

Embora o PT não tenha deixado de lado as conversações com outros partidos, o comando da sigla não esconde o interesse em concentrar as atenções num nome capaz de levar o partido à conquista de uma cadeira no Legislativo municipal. Esse é o objetivo, agora.

No rol dos “candidatáveis” a vereador pelo PT, o presidente do diretório municipal do partido, Carlos Júnior, está em alta, assim como a educadora Gecilda Monteiro, “Tilda”. Ela comentou que não pretende ser candidata, a não ser que haja uma convocação do partido. No seu ponto de vista, Carlos Júnior está mais preparado para encarar a campanha.

Mesmo tendo participado de todas as campanhas políticas no município nos últimos trinta anos, o PT nunca logrou êxito com as candidaturas a prefeito, nem conseguiu eleger representante para a Câmara Municipal.

Dependendo com quem vai se coligar ou do tamanho da coligação proporcional independente que lançará para concorrer às eleições deste ano, os petistas areia-branquenses poderão mudar essa história.


4 visualizações