Buscar
  • agenciamade

MPF diz que marido de deputada preso tinha “amplo projeto criminoso”


O prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz (PSD), preso na segunda-feira (18), é acusado de manter um “amplo projeto criminoso” para favorecer seu grupo econômico na cidade. O Ministério Público Federal afirma que o Muniz realizou ‘favorecimento ilegítimo’ do Ambar Saúde (Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira), grupo hospitalar ligado à família do próprio prefeito. A acusação diz ainda que o prefeito Muniz ‘destruiu’ hospitais concorrentes na cidade. Por ordem do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF1). Também foi presa a secretária municipal de Saúde Ana Paula de Oliveira Nascimento. “A secretária municipal de Saúde aderiu ao programa criminoso do seu chefe”, diz a Procuradoria. Um dia antes de ser preso, o prefeito havia sido elogiado publicamente pela mulher, a deputada Raquel Muniz (PSD/MG). Durante a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Plenário da Câmara, a parlamentar disse que o ‘Brasil tinha jeito’. Enalteceu, então, a gestão do marido no município de Montes Claros.


3 visualizações