Buscar
  • agenciamade

Edy Lemos é condenado a 14 anos de prisão por abusos sexuais contra menores em Portugal; cantor jura


Nesta quarta-feira, 26, a Justiça de Portugal condenou o cantor mossoroense, Edy Lemos, 54 anos, a 14 anos de prisão por ter abusado repetidamente de três jovens, entre julho e agosto de 2012. O artista potiguar, que é conhecido naquele país como “Rei do Karaikê”, foi condenado por abuso sexual de menores e violação agravada. Ao coletivo de juízes de Vila Nova de Gaia, Edy Lemos garantiu, em setembro deste ano, que conhecia os três menores, com idade entre 8, 12 e 14 anos, mas que apenas esteve com eles para os ajudar, nunca para os violar. O cantor começou a ser julgado à porta fechada por cinco crimes de abuso sexual de menores e três de violação agravada. Apesar de ter se declarado inocente, o artista já tinha sido constituído arguido, em 2008, por ter atacado um menor. Prometendo transformar os menores em verdadeiras estrelas da música, Edy Lemos conseguia chamar a atenção das crianças e atraí-las para os locais onde residia durante sua estadia em Portugal. Quando as crianças denunciaram o crime aos pais, o cantor fugiu para o Brasil e só foi preso no mês de maio deste ano, quando regressou à cidade do Porto para um espetáculo. Edy Lemos encontra-se em prisão preventiva, desde maio, na prisão de Custóias. O advogado do cantor já revelou que vai recorrer da pena. (Com informações do Correio da Manhã, Portugal).


6 visualizações