Buscar
  • agenciamade

Declarações de Dilma contra privatização da Eletrobras comprovam que ex-presidente não entendia de e


A ex-presidente Dilma Rousseff foi às redes sociais nesta segunda-feira (28) para criticar a privatização da Eletrobras, maior grupo do setor elétrico da América Latina. No Twitter, a petista escreveu que o “governo vai se apropriar de dinheiro do consumidor”. Em nota no seu site oficial, afirmou ainda que “quem vai pagar esse verdadeiro roubo e rombo são os brasileiros”. No entanto, o especialista em energia Adriano Pires lembra que Dilma Rousseff reduziu em 20% as tarifas de energia em 2012, mas precisou elevar o preço em 50% três anos depois, no episódio conhecido como “tarifaço”. Por isso, ele considera a declaração da ex-presidente absurda e desconexa.

“Eu avalio como uma declaração lamentável a gente ver uma ex-presidente falar uma bobagem dessas, a gente só fica triste pelo país por ter tido uma presidente que realmente comprova com essas declarações que ela não entendia absolutamente nada de energia. Eu acho que a privatização da Eletrobras vai à direção da modernidade. Acho que um Estado como o brasileiro tem que investir em educação, em saúde básica, em segurança pública, e não em empresas de energia elétrica e de petróleo”.

Após anunciar na última terça-feira (22) a privatização da Eletrobras, o governo federal divulgou no dia seguinte um pacote do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). A intenção é vender à iniciativa privada 57 projetos estatais na tentativa de estimular a economia e arrecadar dinheiro. Estão na lista, por exemplo, 14 aeroportos, 11 blocos de linhas de transmissão de energia elétrica, 15 terminais portuários, rodovias e empresas públicas, como a Casa da Moeda.

Reportagem, Tácido Rodrigues


1 visualização